Categorias
Vaticano

Papa convoca todos a se unirem à Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria

No final do Ângelus de ontem (20) o papa Francisco pediu a todos os fiéis que se unam à próxima Consagração ao Imaculado Coração de Maria pela paz no mundo.

“Convido todas as comunidades e todos os fiéis a unir-se a mim na sexta-feira, 25 de março, solenidade da Anunciação, para fazer um solene ato de consagração da humanidade, especialmente da Rússia e da Ucrânia, ao Coração Imaculado de Maria, para que Ela, Rainha da Paz, obtenha a paz para o mundo”, disse o papa Francisco.

Consagração da Rússia e da Ucrânia

O papa Francisco consagrará a Rússia e a Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria na sexta-feira, 25 de março, durante a celebração penitencial “24 horas para o Senhor” que acontecerá na basílica de São Pedro.

Em nota, a Santa Sé disse em 15 de março que “o mesmo ato, no mesmo dia, será feito” no Santuário de Nossa Senhora de Fátima em Portugal, pelo cardeal Konrad Krajewski, esmoleiro pontifício, “como enviado do Santo Padre”.

A sala de imprensa da Santa Sé informou em 18 de março que o papa Francisco “convidou os bispos de todo o mundo e seus sacerdotes a se unirem a ele na oração pela paz” e na consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria.

Leia também
A Consagração da Rússia, o fim da Guerra e o Triunfo do Imaculado Coração

Antecedentes

Nossa Senhora de Fátima disse aos três pastorinhos em 1917 que “‘A Rússia se converterá’ e ‘no final, meu [Imaculado] Coração triunfará”.

Em 1984, o papa João Paulo II consagrou a Rússia e o mundo inteiro ao Imaculado Coração de Maria no Vaticano.

Há alguns anos, o então secretário de Estado da Santa Sé, cardeal Tarcisio Bertone, disse que a Irmã Lúcia, a vidente de Fátima que viveu mais tempo, “confirmou pessoalmente que este ato solene e universal de consagração correspondia aos desejos de Nossa Senhora” de Fátima.

Após a consagração na praça de São Pedro em 1984, primeiro caiu o bloco soviético em 1989 e depois a União Soviética, em 1991.

A conferência episcopal da Ucrânia também propôs uma oração atualizada de consagração ao Imaculado Coração de Maria, para ser rezada no final de cada missa e em privado.

Leia também
Bento XVI participará de ato de Consagração da Rússia