Categorias
Sacramento da Comunhão

“Nunca comungue em pecado mortal, confesse para depois comungar!” alerta sacerdote

O padre que incentiva os fiéis a não comungar em pecado: “Não comungue em pecado. Participe da Santa Missa piedosamente. Confesse-se e comungue depois”

Não comungar em pecado: este é o convite que o pe. Allan Victor de Almeida Marandola apresenta aos fiéis que chegam à Santa Missa sem terem sacramentalmente confessado os próprios pecados, para que tenham a oportunidade de se confessarem após a Santa Missa e só depois comungarem.

Incentivando os fiéis a cuidarem do estado de graça e a só receberem o Corpo de Cristo em dignas condições espirituais, ele escreveu em sua rede social:

“Se tem consciência de algum pecado grave, o fiel deve confessar-se com um Sacerdote antes de receber a Sagrada Comunhão.

Entretanto, há duas dificuldades pastorais para ouvirem-se Confissões antes da Santa Missa: a primeira é que os fiéis chegam em cima da hora; a segunda, que o fiel pode pensar que você falou na homilia sobre algo que foi comentado em sigilo de Confissão.

Eu resolvi isso do seguinte modo: atendo Confissões APÓS a Santa Missa. Assim, os fiéis que desejam confessar-se, ficam em oração aguardando a sua vez”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não comungar em pecado

O padre continua, relatando que, aos fiéis que participaram piedosamente da Santa Missa, sem contudo comungar, ele possibilita que comunguem após ouvi-los em Confissão:

“Mas e a Sagrada Comunhão? Tenho orientado o seguinte: NÃO COMUNGUE EM PECADO. Participe da Santa Missa piedosamente. Na hora da Comunhão, manifeste a Deus a sua dor por não poder receber o Cristo Eucarístico — agradamos mais a Deus deixando de comungar do que comungando em pecado. Depois da Santa Missa, ouço a sua Confissão e então lhe administro a Sagrada Comunhão.

Essa prática pastoral não é nova. Aliás: em alguns períodos, já foi comum apenas o Sacerdote comungar na Santa Missa e os fiéis comungarem depois. Embora hoje se enfatize o ideal de receber a Sagrada Comunhão durante a Santa Missa, EM ESTADO DE GRAÇA, isso ainda pode ser feito como saída pastoral para aqueles que não conseguiram confessar-se antes da Missa.

Deus os abençoe”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Via Aleteia

O que acontece se você receber comunhão em pecado mortal?

O pecado mortal é o tipo mais grave de pecado reconhecido na Igreja Católica. Isso te separa da Graça de Deus. Se você não confessar e corrigir seus caminhos, você será finalmente condenado ao sofrimento eterno.

Por outro lado, a comunhão é um dos sacramentos mais sagrados. Você está participando do corpo e sangue de Jesus.

Você provavelmente já pode ver o quão sacrilégio seria misturar pecado mortal e comunhão. Eles são como noite e dia – eles não pertencem um ao outro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Discutimos esta questão com mais detalhes abaixo, mas aqui está uma resposta rápida da Bíblia sobre o que acontece se você receber comunhão em pecado mortal.

É de 1 Coríntios 11:27.

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor.”

O Que É Pecado Mortal?

A maioria dos pecados que cometemos diariamente são pecados veniais. Geralmente não são graves delitos, e às vezes não sabemos que estamos realmente pecando.

Esses pecados veniais ainda machucam sua relação com Cristo e enfraquecem sua alma, mas isso não o remove completamente da graça de Deus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um pecado mortal, por outro lado, é grave (tipicamente um dos pecados cobertos pelos dez mandamentos), é cometido com seu pleno conhecimento, e com seu consentimento deliberado.

Essas três condições devem ser cumpridas para que um pecado seja considerado mortal. O pecado mortal é considerado tão grave porque você deliberadamente escolheu se afastar da graça de Deus. Você escolheu que prefere viver em pecado, e, finalmente, ser condenado ao inferno. Você rejeitou o amor de Deus.

Aqui está o que o Catecismo da Igreja Católica diz sobre as consequências do pecado mortal (CCC 1861).

O pecado mortal é uma possibilidade radical de liberdade humana, assim como o próprio amor. Resulta na perda da caridade e na privação da graça santificante, ou seja, do estado de graça. Se não é redimido pelo arrependimento e pelo perdão de Deus, causa a exclusão do reino de Cristo e da morte eterna do inferno, pois nossa liberdade tem o poder de fazer escolhas para sempre, sem voltar atrás.

Por Que A Comunhão É Tão Sagrada?

Então Jesus lhes disse: “Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos.”

Isso é de João 6:53, e nos diz por que é muito importante participar da comunhão. Também nos diz outra coisa que muitas pessoas se confundem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Você deve ter ouvido alguns católicos dizendo que o pão e o vinho são simplesmente símbolos ou representações do corpo e sangue de Cristo. Isso não poderia estar mais longe da verdade.

Uma vez que o padre consagrou o pão e o vinho, eles se tornam o corpo e o sangue de Cristo. Isso é chamado de “mudança de substância”ou transubstanciação.

Então agora, imagine comer e beber a divindade de Deus enquanto vive em pecado mortal.

Consequências Do Recebimento Da Comunhão No Pecado Mortal

Do verso que citamos no início (1 Coríntios 11:27), a conclusão óbvia é que tomar a comunhão quando você não é digno disso é blasfêmia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E blasfêmia que é cometida com pleno conhecimento e voluntariamente é um pecado mortal.

Como se o primeiro pecado mortal não fosse ruim o suficiente, você adiciona outro em cima dele. O que acontece se você receber comunhão em pecado mortal?

Não, você provavelmente não será atingido por um raio na frente do padre, ou entrar em colapso e morrer assim que o pão tocar sua boca.

Mas ao cometer este pecado mortal, você está se retirando ainda mais da graça de Deus. E o pecado mortal, quando não há arrependimento sincero e confissão sacramental, leva ao pior dos destinos: a morte eterna.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Que Fazer Se Você Está Em Pecado Mortal?

Se você está vivendo em pecado mortal (você pode pedir ao seu padre local para fazer o julgamento se você não tem certeza de que está em pecado mortal), a primeira coisa a fazer é ir para a confissão e se arrepender.

Em seguida, se é um pecado contínuo, como viver um namoro impuro, ou mesmo viver com alguém do sexo oposto como se fossem casados, mas sem sacramento, pare e procure regularizar a situação.

Uma vez que você está em um estado de graça santificante (após penitência e reconciliação séria com Deus), você pode receber a comunhão desde que você tenha cumprido todos os outros requisitos.

Saiba mais
Casais que “vivem juntos” e não possuem o Sacramento do Matrimônio, podem receber a comunhão, ou mesmo se consagrar a Nossa Senhora?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE