Categorias
Mundo Notícias

Em Fátima, 24 países se consagram a Jesus e Maria, mas o Brasil não está entre eles

Em meio a pandemia de COVID-19, vários países se consagraram ou renovaram sua consagração a Jesus e a Santíssima Virgem, em cerimônia especial realizada em Fátima neste dia 25, porém a CNBB estava mais preocupada em fazer política e criticar o discurso do Presidente Bolsonaro.

Na quarta-feira, 24 países foram consagrados ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Fátima, Portugal.

Em uma cerimônia de 25 de março que incluiu a recitação do rosário e uma ladainha pedindo à Bem-aventurada Virgem Maria para rezar pelos aflitos, o bispo de Fátima, cardeal Antonio Marto, renovou a consagração de Portugal e Espanha a Jesus e Maria e acrescentou os nomes de outros vinte e quatro países.

Em resposta à pandemia global de coronavírus, a conferência episcopal portuguesa anunciou na semana passada que reconsagraria Portugal a Cristo e Maria na noite de 25 de março. Logo após o anúncio, a conferência episcopal espanhola solicitou que seu país também fosse consagrado na mesma liturgia.

Os bispos portugueses posteriormente convidaram os chefes de outras conferências nacionais de bispos a solicitar que suas nações também fossem acrescentadas. 

Além de Espanha e Portugal, os outros 22 países consagrados a pedido de suas respectivas conferências episcopais são: Albânia, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Eslováquia, Guatemala, Hungria, Índia, México, Moldávia, Nicarágua, Panamá, Paraguai , Peru, Polônia, Quênia, República Dominicana, Romênia, Tanzânia, Timor Leste e Zimbábue.

O cardeal também orou por “crianças, idosos e mais vulneráveis”, pedindo à Virgem Maria que “consolasse médicos, enfermeiras, profissionais de saúde e cuidadores voluntários. Fortalecer as famílias e nos reforçar na cidadania e na solidariedade. ”

Durante suas declarações, o cardeal lembrou que os santos Francisco e Jacinto Marto, pastores de quem a Bem-aventurada Virgem Maria apareceu em 1916 e 1917, morreram em meio às vítimas da pandemia de gripe espanhola.

O cardeal Marto rezou para que os santos intercederiam por “” tantas pessoas doentes que hoje em dia e profundamente experimentam a solidão de isolamento a que estão sujeitas “.

Em uma declaração, a conferência dos bispos de Portugal observou que, em 36 anos atrás, em 25 de março de 1984, o Papa São João Paulo II consagrou o mundo inteiro ao Imaculado Coração de Maria.

Na Espanha, mais de 3.600 pessoas morreram do coronavírus, enquanto em Portugal, quase 3.000 estão infectadas e quase 50 morreram. Mais de 21.000 pessoas morreram em todo o mundo como resultado do novo coronavrius.

O Brasil não se consagrou

Enquanto muitos países com tradição católica correram para enviar seus pedidos de serem incluídos na consagração ao Imaculado Coração de Maria Maria, realizada no dia 25 de março no Santuário de Fátima, a CNBB não demonstrou preocupação em manter tradições católicas.

Por outro lado, no mesmo dia em que celebramos Solenidade da Anunciação do Senhor, lá estava o seu presidente – Dom Walmor Oliveira de Azevedo –, no canal oficial da entidade, mostrando toda a sua disposição para fazer “contraponto” com o pronunciamento do Presidente da República a respeito de como a população deve enfrentar o coronavírus

Assista ao vídeo do Presidente da CNBB fazendo críticas ao discurso do Presidente do Brasil.