Categorias
Brasil

De joelhos, católicos pedem igrejas como atividade essencial no PE

 

Com nova onda de restrições em função da pandemia, as atividades presencias nas igrejas foram suspensas outra vez, já que atividades religiosas não são consideradas essenciais no estado. Diante disso, católicos se organizaram para fazer uma manifestação pacífico em frente à sede do estado.

Na manhã desta sexta-feira (05), um grupo de católicos realizou uma manifestação em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo do estado, para pedir que as igrejas sejam consideradas atividades essenciais em Pernambuco durante a pandemia.

“Hoje deixamos registrado nosso repúdio à perseguição religiosa que o povo cristão vem sofrendo em todo o estado. Nos manifestamos pacificamente em frente ao Palácio do Campo das Princesas, onde deveria habitar a honra e liberdade dos pernambucanos. Nosso estado merece respeito, o povo de Deus merece respeito. A Igreja não se calará diante de ações totalitários e irracionais do PSB. A Igreja é livre, liberdade conquistada por Cristo para nós. #CristoVive”, declarou Victor Borba, que é o líder do movimento Pró-vida.

Ontem, um grupo de pastores também fez uma manifestação com o mesmo teor em frente ao Palácio do Campo das Princesas. Os religiosos estão insatisfeitos com o último decreto do Governo de Pernambuco que proíbe a realização de missas e cultos nos finais de semana.

Leia também
Após protestos, Dória recua e reconhece religião como atividade essencial


Veja fotos e vídeos da manifestação:

Texto: pernambucoempauta.com