Categorias
Testemunhos

De bicicleta, padre atende confissões em domicílio

Padre Paul Rivas Alfaro tem 32 anos e serve na Diocese de Carabayllo, no norte de Lima, Peru. Como não tem carro, aproveita a bicicleta que ganhou de presente para visitar as casas dos fiéis, atender confissões e administrar outros sacramentos como a Eucaristia e a unção dos enfermos.

O sacerdote foi ordenado em 28 de outubro de 2019, dia em que a Igreja no Peru celebra o Senhor dos Milagres, a devoção católica mais importante do país.

“Deram-me a bicicleta de presente por uma questão de saúde, porque tenho colesterol alto, mas me perguntava como poderia usá-la para ajudar meus fiéis. Então, atendo as confissões ‘delivery’ porque, embora tenhamos missas presenciais, são poucas as pessoas que vêm”, disse o sacerdote a ACI Prensa em 3 de junho.

Padre Paul é vigário na paróquia de São Conrado em Carabayllo, uma região onde também há muitas necessidades materiais. Ele disse que, com a bicicleta, “vou aonde estão, vou procurar as ovelhas. Por dia, confesso cerca de quatro pessoas que solicitam. Também fico um tempo na igreja e também tenho meu tempo para minhas orações”.

Leia também
A Igreja permite a Confissão Comunitária?

O padre disse a ACI Prensa que esta iniciativa do “delivery” de confissões nasceu na semana passada e já confessou 32 pessoas em suas casas, a maioria delas idosas.

“Vou com todos os implementos de biossegurança. Na minha bicicleta vou com as luzes necessárias, o capacete, o protetor facial, as máscaras, tudo isso”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O sacerdote contou que já administrou a unção dos enfermos três vezes e que para este sacramento não tem horário. “Não tenho carro e uso bicicleta. Se alguém me diz ‘meu familiar precisa da unção’, vou independente da hora”.

Leia também
A IMPORTÂNCIA DO SACRAMENTO DA CONFISSÃO

Padre Paul disse que, quando postou em suas redes sociais sobre as confissões, um amigo lhe pediu que fosse confessá-lo. “Mas ele mora a 70 km da minha paróquia, então, respondi que teria que sair às 4h para poder ir e confessá-lo, uma viagem um pouco longa. Mas, para que ele possa se encontrar com Deus e para que Deus perdoe os seus pecados, eu vou”.

O sacerdote diocesano, que ingressou no seminário aos 17 anos, também disse que desde o início da pandemia do coronavírus, que no Peru deixou mais de 180 mil mortos segundo os últimos dados oficiais, tem levado doações a quem mais precisa.

“Em todo esse tempo de pandemia, tenho ajudado em cinco lugares de extrema pobreza, muitas dessas famílias vivem em situação sub-humana, muitas delas carecem de serviços básicos: não há eletricidade, água e esgoto”, disse.

Leia também
PECADO MORTAL – O OBSTÁCULO PARA NOSSA SALVAÇÃO

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nestes locais temos realizado diversos trabalhos para levar comida. Fizemos isso com o apoio de alguns policiais voluntários da delegacia de minha jurisdição. Com eles, preparamos o café da manhã para levar para as crianças dessas áreas. No Natal de 2020, preparamos um Natal para mil crianças e este ano esperamos atingir o dobro”, acrescentou.

Para promover sua campanha de solidariedade, que ajudará famílias em cinco áreas carentes, o sacerdote disse em sua página no Facebook que “o peruano unido pode fazer grandes coisas. É hora de nos unirmos para apoiar as famílias mais atingidas neste momento”.

“Precisamos de alimentos, remédios, equipamentos de biossegurança, roupas de inverno e, acima de tudo, precisamos de vocês para nos ajudar a estender esta campanha para chegar a mais pessoas”, disse.

Fonte ACI Digital

Leia também
Exame de Consciência para uma boa Confissão

Quem quer faz, que não quer arruma desculpa!

Leia também
Exame de Consciência para Crianças

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE