Vídeo mostra Eucaristia sendo entregue em envelopes em comunidade católica

Uma igreja de Minnesota, nos EUA, foi repreendida por embalar a Sagrada Comunhão e distribuir em pacotes para consumo individual. Um vídeo recente mostra paroquianos pegando a Eucaristia em sacos de viagem após a missa na Comunidade Católica Pax Christi, na Arquidiocese de Saint Paul e Minneapolis. 

A arquidiocese, sob a direção do Arcebispo Bernard Hebda, solicitou aos responsáveis que se encerre a prática imediatamente.

O vídeo foi produzido pela paróquia Pax Christi em Eden Prairie, Minneapolis, e foi destaque na semana passada, assista:

A paróquia já removeu o vídeo e Zuhlsdorf relata que um padre da arquidiocese o informou de que “essa farsa sacrílega foi encerrada”.

Mas o vídeo ainda está disponível para visualização on-line, pois o site católico Complicit Clergy fez uma cópia que inclui detalhes de contato dos católicos interessados ​​para entrar em contato com o arcebispo de São Paulo e Minneapolis, Bernard A. Hebda.

Os bispos dos EUA em maio se opuseram fortemente à Comunhão em pacotes. A USCCB (Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos) declarou: “A distribuição da Eucaristia em outro vaso ou recipiente (uma sacola plástica, copo de papel ou uma pira de metal) não é permitida”.

Algumas igrejas afirmam que estes abusos sacrílegos são necessárias para impedir a propagação do vírus chinês, mas as diretrizes da USCCB dizem o contrário.

“Do ponto de vista da saúde pública, pode até aumentar o risco: as orientações do CDC sugerem que o vírus não é facilmente transmitido pelos alimentos, enquanto a passagem de outros recipientes de pessoa para pessoa envolve mais contato com as superfícies”.

Enquanto muitas dioceses católicas em todo o mundo tentam proibir a Comunhão na língua em resposta à crise do coronavírus, este vídeo é outro exemplo de algumas paróquias adotando novos meios de comunhão leigos que se autoadministram.

 

Ajude a manter nosso apostolado. Clique aqui para visitar nossa Loja Virtual

 

Em abril, várias igrejas católicas na Suíça começaram a oferecer hostes consagrados pré-embalados para que os fiéis levassem e consumissem em casa em meio à proibição de missas públicas. As hostes consagradas, que, como os católicos acreditam, são o corpo, sangue, alma e divindade de Jesus Cristo, foram colocadas em pequenos recipientes que parecem uma caixa de fósforos e são feitos de papel. O site oficial de notícias da Conferência Episcopal Suíça informou sobre a prática de uma maneira favorável, sem fazer perguntas sobre sua adequação.

Em ambos os casos, os fiéis interessados ​​apontaram o grave risco de partículas do Santíssimo Sacramento permanecerem em pacotes que são projetados para serem jogados fora casualmente e de tais paróquias serem alvo daqueles que desejam profanar deliberadamente a Eucaristia.

Chefe da liturgia do Vaticano, CDL. Robert Sarah também denunciou a Comunhão em sacos, referindo-se aos que fazem isso como não acreditando na Presença Real. 

“Deus merece respeito; você não pode colocá-lo em uma sacola. Não sei quem pensou nesse absurdo”,

Cardeal Sarah

Embora a recepção reverente da Sagrada Comunhão seja parte integrante da Fé, os católicos fervorosos esperam que os bispos continuem permitindo que eles recebam Cristo dignamente.

Traduzido de Church Militant e LifeSiteNews