Categorias
Santo do Dia

São Dionísio Areopagita – Santo do Dia – 03 de Outubro

 

SANTO DO DIA – 03 DE OUTUBRO – SÃO DIONÍSIO AREOPAGITA
Mártir (século I)

Os cristãos sempre sofreram intensas perseguições, chacinas e saques durante o transcorrer dos séculos, principalmente no início da formação da Igreja. Tanto que muitos dos escritos foram queimados ou destruídos de outra forma. Por isso a memória da Igreja, às vezes, tem dados insuficientes sobre a vida e a obra de santos e mártires do seu passado mais remoto. Para que essas poucas evidências não se perdessem, ela se valeu das fontes mais fiéis da literatura mundial, que nada mais são do que as próprias narrações das antigas tradições orais cristãs preservadas pela humanidade.

Interessante é o caso dos dois santos com o nome de Dionísio, venerados pelo cristianismo. A data de hoje é consagrada ao Areopagita, sendo, o outro santo, o primeiro bispo de Paris, festejado no dia 9 deste mês.

O Dionísio homenageado foi convertido pelo apóstolo Paulo (At 17,34) durante a sua pregação aos gregos no Areópago, daí ter sido agregado ao seu nome o apelido de Areopagita.

O Areópago era o tribunal supremo de Atenas, na Grécia, onde eram decididas as leis e regras gerais de conduta do povo. Só pertenciam a ele cidadãos nascidos na cidade, com posses, cultura e prestígio na comunidade. Dionísio era um desses areopagitas.

Nascido na Grécia, no seio de uma nobre família pagã, estudou Filosofia e Astronomia em Atenas. Em seguida, foi para o Egito finalizar os estudos da Matemática. Ao regressar a Atenas, foi nomeado juiz. Até ele chegou o apóstolo Paulo, quando acusado ante o tribunal em que se encontrava Dionísio.

Ao assistir à eloquente pregação de Paulo, Dionísio foi o primeiro a converter-se. Por isso conseguiu para si inimigos poderosos entre a elite pagã que comandava a cidade. Foi, então, que são Paulo acolheu o areopagita entre seus primeiros discípulos.

Logo em seguida, Dionísio foi consagrado pelo próprio apóstolo como bispo de Atenas. Nessa condição, ele fez muitas viagens a terras estrangeiras, para pregar e aprender a cultura dos outros povos. Segundo se narra, nessas jornadas, teria conhecido pessoalmente são Pedro, são Tiago, são Lucas e outros apóstolos. Além de os registros antigos fazerem referência sobre ele na Dormição e Assunção da Virgem Maria, a mãe do Filho de Deus.

Em Atenas, seus opositores na política conseguiram sua condenação à morte pelo fogo, mas ele se salvou, viajando para encontrar-se com o papa em Roma. Depois, só temos a informação do Martirológio Romano, na qual consta que são Dionísio Areopagita morreu sob a perseguição contra os cristãos no ano 95.

Texto: Paulinas Internet

Testemunho de quem viu pessoalmente Maria

São Luís Grignion afirma no Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem “os encantos admiráveis com que o próprio Deus havia ornado a aparência exterior [de Nossa Senhora]. São Dionísio, o Areopagita, (…) diz que, quando a viu, tê-la-ia tomado por uma divindade, tal o encanto que emanava de sua pessoa de beleza incomparável, se a fé, em que estavabem confirmado, não lhe ensinasse o contrário”.(1)

Quem é São Dionísio Areopagita que teve a ventura de conhecer pessoalmente Nossa Senhora?

São Lucas nos Atos do Apóstolos refere-se a Dionísio (At 17, 34) na narrativa do apostolado de São Paulo no Areópago de Atenas. Este era um misto de Senado, academia de filósofos e corte suprema de justiça. A graça, servindo-se da eloquêcia de São Paulo, tocou a fundo o coração de Dionísio, convertendo-o das trevas do paganismo para a luz da verdadeira fé.

Dionísio após a conversão conheceu pessoalmente São Pedro, São Tiago e o Evangelista São lucas, este em Éfeso. Em Éfeso vivia nada mais que Nossa Senhora. Foi aí que Dionísio A conheceu e foi objeto do zelo apostólico da Mãe do Salvador. Seu primeiro encontro com Maria Santíssima proporcionou o comentário a que se refere São Luís Grignion.

Primeiro Bispo de Atenas

Confirmado assim na fé, de volta a Atenas foi sagrado por São Paulo seu primeiro Bispo. São atribuídas a São Dionísio inúmeras obras doutrinárias e narrativas históricas, nas quais relata muitos fatos dos quais foi testemunha ocular ou ouviu diretamente das mesmas. Entre estas últimas estão vários Apóstolos ou discípulos contemporâneos a Jesus.

Devido ao rápido crescimento da comunidade cristã, os pagãos procuravam obstaculizar por todos modos. Tal ódio logo teve como alvo a Dionísio que foi condenado à morte pelo fogo.

Uma frase sua sobre Nossa Senhora mostra como Ela era venerada pelos primeiros cristãos: “[Maria] é Fonte da Vida, que recebeu o Deus Encarnado”(2)

(1) São Luís Grignion de Montfort, Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem, Ed. Vozes, Petrópolis, 46ª edição, nº 49, p. 52-53.

(2) São Dionísio Areopagita, Obras Completas, São Paulo, Ed. Paulus, 2004.

ALERTA PARA O TEMPO DE ELEIÇÕES!

Espere, não vá embora ainda! Clique aqui para assistir uma formação essencial para nós católicos neste tempo de eleições: Como um cristão deve votar? Assista e compartilhe este vídeo com seus amigos e familiares: