Categorias
Sacramento da Comunhão

Que disposições precisamos ter para receber a Santíssima Eucaristia?

Todos os dias, a cada minuto que passa é celebrada a Santa Missa em algum lugar do planeta. É através da Santa Missa que Deus se faz presente em nosso meio pela Santíssima Eucaristia, e nós podemos recebê-lo em nós pelo Sacramento da Comunhão. Portanto, todos os dias milhares e talvez milhões de pessoas participam da Santa Missa. Mas será que qualquer pessoa que participe da missa pode receber a comunhão?

São necessárias disposições exteriores e interiores (as mais importantes), sinais do respeito devido a este Sacramento.

Infelizmente é muito comum encontrar pessoas que se aproximam da fila da comunhão sem estarem preparadas. Aprenda as disposições necessárias para não cometer este grave pecado.

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente, […] come e bebe a sua própria condenação.”  (Cor. 11, 27)

Disposições exteriores:

  • Espírito de recolhimento e de oração, para ajudar a participação interior durante a Santa Missa, especialmente em certos momentos (tempos de silêncio, oração pessoal depois da Comunhão);
  • Modéstia, gestos e vestuário dignos e decorosos, ou seja, roupas que não sejam apertadas, que delineiem as partes sensuais do corpo, ou que deixem amostra partes do corpo que devem ser preservadas dos olhares por serem sensuais.

    Exemplos: roupas que deixem decotes visíveis, barriga de fora, costas, pernas, etc. (deve-se evitar roupas apertadas ou transparentes, blusas de alça, shorts, saias curtas, etc).

    A modéstia também inclui tom de voz adequado, todo o nosso comportamento como sinal de respeito e de fé para com Cristo que se recebe na Santa Comunhão;
  • Jejum prévio de ao menos uma hora.
  • Modo digno e comunitário ao aclamar ou pronunciar em coro as partes comuns da Santa Missa;

Disposições interiores:

  • Fé na Eucaristia, ou seja, a certeza presença real e substancial de Jesus em seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade.
  • Primeira Comunhão, ou seja, conhecer a doutrina da Igreja Católica e ter feito acompanhamento com um sacerdote ou pastoral da catequese em uma paróquia.
  • Estado de graça, isto é, com a consciência de não se ter nenhum pecado mortal na alma.

    Se alguém sabe que está em pecado mortal deve, antes de aproximar-se da Sagrada Comunhão, receber a absolvição no Sacramento de Reconciliação.

    É importante e oportuno confessar-se, de quando em quando (em média, pelo menos uma vez por mês, e na pior das hipóteses ao menos uma vez por ano), mesmo quando se tem apenas pecados veniais, para eliminar o véu de névoa de pó, de claro-escuro que o pecado venial traz consigo, atenuando desse modo a esplêndida beleza e a maravilhosa riqueza da nossa relação filial com Deus.

Leia também
Um padre pode negar a comunhão?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pecado Mortal

O pecado mortal (ou grave) é uma desobediência grave à Deus e à sua Lei.

O pecado é mortal quando:
1 – A matéria é grave (ou seja, quando se trata de algo importante);
2 – Existe o conhecimento de causa (ou seja, quando a pessoa sabe o que está fazendo);
3 – Há a vontade deliberada (ou seja, quando se faz por querer);

Se faltar um desses três itens o pecado é leve ou venial.

Leia também
“Quem comunga em pecado mortal, comunga sua própria condenação!” – Pe. José Augusto

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os pecados mortais mais comuns hoje são:

– Faltar missa dominical por preguiça ou comodismo
– Viver junto sem ser casado (amasiados ou casados só no civil)
– Pratica sexual fora do casamento (adultério, fornicação, prática homossexual,etc)
– Pornografia (incluindo novelas com cenas imorais, BBBs, etc)
– Masturbação
– Namoro indecente
– Ter ódio das pessoas (quando se deseja o mal ao próximo)
– Frequentar falsas doutrinas (espiritismo, macumbaria, maçonaria, magia, etc.)
– Difamar e/ou caluniar pessoas
– Inscrever-se ou votar em associações ou partidos abortistas ou que defendem ideias gravemente contrárias à família (como PT, PC do B, PSOL, PV, PSTU, PDT, etc.)
– Praticar ou apoiar a prática do aborto, evitar filhos por métodos artificiais (pílulas, camisinhas, DIU, etc)
– Embriagar-se ou fazer uso de drogas
– Frequentar festas ou shows mundanos (carnaval, discotecas, boates, raves, bailes funks, etc.)
– Entre muitos outros…

A pessoa que está em estado de pecado mortal NÃO pode comungar, pois a SS Eucaristia é sacramento dos vivos, ou seja, só pode comungar quem está na graça de Deus, sem pecados mortais. Quem comunga estando em pecado mortal comete o gravíssimo pecado do sacrilégio, ou seja, da profanação do Santíssimo Corpo e Sangue de Deus.

Ajude mais pessoas irem para o céu, compartilhe este artigo e/ou a imagem abaixo:

pecado mortal - Final

Acesso proibido à comunhão eucarística:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“São numerosos hoje, em muitos países, os católicos que recorrem ao divórcio segundo as leis civis e que contraem civilmente uma ‘nova união’. A Igreja, por fidelidade à palavra de Jesus Cristo que diz: “Todo aquele que repudia sua mulher e desposar outra comete adultério contra a primeira; e se essa repudiar seu marido e desposar outro comete adultério” (Mc 10,11-12), afirma que não pode reconhecer como válida uma nova união, se o primeiro casamento foi válido. Se os divorciados tornam a casar-se no civil, ficam numa situação que contraria objetivamente a lei de Deus. Portanto, não podem ter acesso à comunhão eucarística enquanto perdurar esta situação. Pela mesma razão não podem exercer certas responsabilidades eclesiais.

Leia também
Casais em segunda união podem receber o Sacramento da Comunhão?


A reconciliação pelo sacramento da Penitência só pode ser concedida aos que se mostram arrependidos por haver violado o sinal da aliança e da fidelidade a Cristo e se comprometem a viver numa continência completa.”
CIC § 1650

Também não podem comungar aqueles que apoiam e incentivam ideologias contrárias a fé católica; Como socialismo, comunismo, aborto, movimentos LGBT’s e suas práticas.

Preparação necessária para receber a comunhão eucarística:
“Quem quer receber a Cristo na comunhão eucarística deve estar em estado de graça. Se alguém tem consciência de ter pecado mortalmente, não deve comungar a Eucaristia sem ter recebido previamente a absolvição no sacramento da penitência.”
CIC § 1415

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Comunhão Sacrílega ocorre quando a pessoa recebe Jesus Eucarístico sem o devido preparado, ou seja, com Pecados Mortais sem absolvição recebida na Confissão sacramental.

“O comungante em pecado mortal comete um crime maior que o de Herodes”.
Santo Agostinho de Hipona

“[O comungante comete um crime] mais horrendo [assustador] que o de Judas.”
São João Crisóstomo

“Não há praticamente nenhum crime que mais ofende a Deus do que o da comunhão sacrílega. Será castigado como se com suas mãos tivesse matado o filho de Deus .”
Santo Antônio Maria Claret

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Quem faz comunhão sacrílega, recebe em seu coração a Satanás e a Jesus Cristo; a Satanás, para fazê-lo reinar, e a Jesus Cristo para oferecê-lo em sacrifício a Satanás.”
São Cirilo de Alexandria

“Não há na terra um suplício que seja suficiente para punir quem comunga em estado de pecado mortal”
Jesus à Santa Brígida

Mais terrível do que o que cometeram os Judeus crucificando o Salvador, dizem outros Santos. E tudo isso acrescenta São Paulo: ‘será Réu do corpo e sangue de Cristo ’.

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor. Que cada um se examine a si mesmo e, assim, coma desse pão e beba desse cálice. Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação.
Essa é a razão por que entre vós há muitos adoentados e fracos, e muitos mortos. Se nos examinássemos a nós mesmos, não seríamos julgados.”
(I Cor 11,27-31)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O sacrilégio é um dos pecados mais graves, que muito ofende ao coração de Nosso Senhor e Nossa Senhora.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE