Categorias
Brasil

Pastoral da Saúde de Olinda Recife repudia carta pró-aborto assinada indevidamente em seu nome

 

No dia 22 de agosto publicamos uma carta/manifesto que recebemos intitulada “Nota de Leigos e Leigas da Arquidiocese de Olinda Recife” cujo conteúdo ia claramente na contramão dos ensinamentos da igreja, ou seja, em defesa da prática do Aborto. Dentre as entidades que assinaram a carta estava a Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Olinda Recife que publicou uma nota repudiando o conteúdo da carta e o fato de terem utilizado o nome da pastoral indevidamente.

Leia a nota de repúdio publicada pela pastoral da saúde:

Nota da Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Olinda e Recife

Recife, 22 de Agosto de 2020

A Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Olinda e Recife vem a público esclarecer que não assinou uma “nota” que vem sendo compartilhada nas redes sociais sob o título “Nota de Leigos e Leigas da AOR”.

Salientamos que, como não poderia ser diferente, estamos em comunhão com nosso querido arcebispo Dom Fernando Saburido e com toda a Igreja em suas posições sobre os temas abordados nos últimos dias que têm gerado polêmica nas redes sociais e na mídia tradicional.

Por fim, colocamo-nos a disposição para ajudar na criação e/ou fortalecimento de grupos de pastoral da saúde para garantir a presença samaritana da Igreja junto aos doentes e profissionais de saúde nos 166 hospitais localizados no território da arquidiocese (fonte: Ministério da Saúde).

Fraternalmente,

Profa. Joselma Silva
Coordenadora Arquidiocesana

Msc Vandson Holanda
Coordenador Regional CNBB NE 2

Entenda o corrido e Leia a nota pró-aborto assinada por Leigos de Olinda-Recife

Na contramão da Igreja, grupos de leigos católicos ligados a Arquidiocese de Olinda-Recife, fizeram carta/manifesto de apoio ao procedimento de aborto realizado na criança de 10 anos que ficou grávida, vítima de violência sexual por parte do próprio tio.

Em uma carta demagógica, os tais “leigos e leigas”, que então haviam elogiado Arcebispo local por este ter sido um dos 152 signatários do tresloucado manifesto de índole comunista que atacava o governo Bolsonaro, agora se levanta contra a doutrina e a ação da Igreja que luta contra o aborto e tentou salvar a vida das duas crianças nesse triste episódio ocorrido no último dia 16/08 na capital pernambucana.

Com o habitual cinismo da esquerda revolucionária, manipulando informações, mentindo, distorcendo fatos e se apoiando na narrativa fraudulenta da grande mídia comunista e abortista, esse grupo de leigos se dizentes católicos, manifestava sua “indignação” por verem outros grupos católicos e também protestantes, “agredindo a criança grávida e sua família”… o que é uma completa mentira.

Nessa carta assinada por diversos movimentos ligados a Arquidiocese de Olinda-Recife, esses leigos defendem o aborto alegando que o mesmo seria para salvar a vida da criança de 10 anos, o que NÃO é verdade, pois, segundo a declaração dada pelo médico responsável que avaliou a criança no Estado do Espírito Santo, a gestação, embora delicada, estava se desenvolvendo de maneira normal e NÃO comportava risco a vida da pequena mãe. O bebê já estava com quase seis meses, de forma que o aborto, além de desnecessário, seria um procedimento arriscado para a vida da criança de 10 anos.

Os católicos que se colocaram em oração e apoio a vida das crianças, se ofereceram para ajudar, e mesmo adotar, as duas; mas, mais uma vez, as feministas viram nesse episódio a oportunidade de impulsionar a luta pela legalização do aborto com apoio da grande mídia abortista. E foi isso que os tais leigos que assinaram essa carta apoiaram: uma agenda abortista.

Hipocritamente, o tal grupo de leigos se diz “defensor da vida”, mas defende o aborto e se revolta contra a Igreja Católica que queria salvar as duas vidas… e tal como a “Globolixo” boa parte da mídia tradicional e movimentos de esquerda, tentam associar a imagem dos católicos pró-vida ao ódio e ao desequilíbrio, próprio de fanáticos…

Essa carta-protesto desses leigos do bispado de Olinda-Recife ajuda a escancarar o nível e a profundidade de infiltração da esquerda revolucionária na Igreja Católica.

Esses falsos católicos que defenderam o aborto, sempre defenderão a agenda da esquerda quando esta entrar em conflito com a doutrina e a moral Católica.

Parafraseando o Papa Pio XI precisamos denunciar essa farsa em alto e bom som dizendo:
NINGUÉM PODE SER CATÓLICO E DEFENSOR DO ABORTO AO MESMO TEMPO.

Que as máscaras sejam arrancadas!!!

Leia a nota na íntegra:

NOTA DE LEIGOS E LEIGAS DA ARQUIDIOCESE DE OLINDA E RECIFE

“E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado”. Marcos 2:27

Em 27 de julho de 2020, por ocasião da assinatura da CARTA ABERTA AO POVO DE DEUS, ao lado de mais 151 bispos que, ouvindo os clamores do povo brasileiro, saiu em sua defesa, indo de encontro aos desmandos que estão levando o país a um aumento inaceitável da injustiça social, com o número de vidas perdidas para a Covid19 que chega aos 112 mil, apoiamos Dom Fernando Saburido, quando ele era vítima de agressões verbais por ter assinado a carta profética.

Agora, precisamos também colocar nossa posição sobre os acontecimentos do último domingo (16.08.2020) com uma criança de 10 anos.

Diante da falta de acolhimento e compaixão com a criança, abusada sexualmente por quase metade de sua vida, por quem deveria lhe garantir segurança – o próprio tio –; diante da colocação da interrupção de uma gravidez de risco como um crime mais grave
do que o estupro que a levou a esta situação; diante dos atos de hostilidade, violência e condenação da criança, dos familiares e profissionais de saúde, por parte de religiosos católicos e protestantes, padres, pastores, leigos, leigas e políticos, em frente ao hospital em que se encontrava internada a criança, sob o pretexto de defesa da vida; e ainda, diante do autoritarismo clerical que se instalou em algumas paróquias, com a exclusão arbitrária dos fiéis que apoiaram a garotinha, queremos registrar aqui a nossa
indignação e a nossa tristeza.

Dessa vez, não podemos, pelas nossas próprias consciências, sermos parte dos que condenam pobres crianças, vítimas da violência sexual que recorrem, excepcionalmente, ao aborto para preservar a própria vida – já que se trata de gravidez de alto risco – e
como forma de esperança de resgatar a infância roubada, com a dignidade que toda criança deve ter.

Assim registramos o nosso apoio a todas as crianças vítimas da sociedade e à justiça que ampara o direito à preservação de suas vidas e de sua infância.

Continuamos caminhando com a Arquidiocese de Olinda e Recife, da qual fazemos parte como povo de Deus de sua jurisdição, mas, acima de tudo, seguimos firmes em nossa caminhada de defesa da vida em sua plenitude. Sempre que houver a defesa da
justiça e onde a ação da Igreja colocar em primeiro lugar a compaixão e a misericórdia acima da legalidade, como nos deu o exemplo o próprio Jesus Cristo, nós estaremos presentes.

CEBI – Centro de Estudos Bíblicos – Pernambuco
Grupo Encontro da Partilha
Grupo Fé e Política Dom Helder Camara
Grupo de Leigos Católicos Igreja Nova
Juventude Dom Helder Camara
Movimento dos Trabalhadores Cristãos
Pastoral Ambiental da AOR
RCB – Renovação Cristã do Brasil – Recife
Rede de Espiritualidade e Ação Humanista


ALERTA PARA O TEMPO DE ELEIÇÕES!

Espere, não vá embora ainda! Clique aqui para assistir uma formação essencial para nós católicos neste tempo de eleições: Como um cristão deve votar? Assista e compartilhe este vídeo com seus amigos e familiares: