Categorias
Vaticano

Papa Francisco manifesta apoio ao Padre James Martin e seu controverso ministério ‘LGBT’

Em uma carta pessoal, o Papa Francisco expressou apoio ao seu controverso ministério e o encorajou a “continuar assim”. O ministério do Padre Martin tornou-se cada vez mais controverso em função do seu constante afastamento da doutrina católica.

Em uma carta pessoal enviada ao padre jesuíta James Martin o papa Francisco parabenizou-o por seu ministério voltado aos homossexuais e o encorajou a “continuar assim”. Martin defende o casamento para pessoas do mesmo sexo.

O Catecismo da Igreja Católica diz (Nº 2357): “Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves a Tradição sempre declarou que «os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados». São contrários à lei natural, fecham o ato sexual ao dom da vida, não procedem duma verdadeira complementaridade afectiva sexual, não podem, em caso algum, ser aprovados”, conclui.

A carta foi enviada a Martin “por ocasião do webinar Outreach 2021, uma conferência do Ministério Católico LGBTQ”, que aconteceu no sábado, 26 de junho. Escrita à mão em espanhol, a carta começa com um agradecimento por algumas fotos que padre Martin havia enviado ao papa. Martin publicou-a no Twitter e incluiu uma tradução para o inglês. “As fotos que ele menciona são da Missa de Confirmação do meu sobrinho no último fim de semana”, tuitou Martin.  O sobrinho de Martin usava meias com a imagem de Francisco. O papa disse que a foto das meias o “fez rir”.

Em seguida o papa escreve: “Quero agradecer-lhe por seu zelo pastoral e sua capacidade de estar perto das pessoas, com a proximidade que Jesus tinha, e que reflete a proximidade de Deus”

Leia também
Padre Júlio Lancelloti é criticado por católicos ao promover livro LGBT durante missa

“O ‘estilo’ de Deus tem três elementos: proximidade, compaixão e ternura. É assim que ele se aproxima de cada um de nós”, disse o papa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O pontífice acrescentou: “Pensando em seu trabalho pastoral, vejo que você está continuamente buscando imitar este estilo de Deus. Você é um sacerdote para todos e todas, assim como Deus é um Pai para todos e todas”. Os pronomes “todos y todas”, que não seriam necessários em espanhol, sugerem que Francisco quis insistir nos dois gêneros. Martin usou os termos “homens e mulheres” em sua versão em inglês, que ele diz ter sido “preparada por várias pessoas, inclusive um amigo argentino”.

Em sua carta, o papa Francisco continuou: “Rezo para que continues assim, estando próximo, compassivo e com grande ternura”.

“E eu rezo por seus fiéis, seu ‘rebanho’ e todos aqueles que o senhor coloca aos seus cuidados, para que os proteja e os faça crescer no Amor de Nosso Senhor Jesus Cristo”, escreveu ele.

Leia também
Cristãos promovem boicote ao Burger King após publicidade LGBT envolvendo crianças

“Que a mensagem calorosa do Santo Padre encoraje e inspire todos aqueles na igreja que ministram aos católicos LGBTQ e, além disso, lembra as pessoas LGBTQ em todo o mundo da ‘proximidade, compaixão e ternura de Deus'”, disse o padre Martin em um post no Facebook no domingo, 27 de junho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O padre Martin vem se distanciando da doutrina católica sobre o homossuxualismo. Em 2017, depois que ele publicou Building a Bridge (“Construindo uma ponte: Como a Igreja Católica e a Comunidade LGBT podem entrar em uma relação de respeito, compaixão e sensibilidade”, em tradução livre), padre Martin afirmou em um artigo do Washington Post: “enquanto escrevia o livro, eu sabia que seria um tema um tanto controverso, mesmo tendo o cuidado de permanecer bem dentro dos limites do ensino da Igreja”.

“Minhas reflexões, que podem ser resumidas como um chamado ao respeito de ambos os lados, foram baseadas no evangelho e no chamado do Catecismo para que a Igreja tratasse ‘pessoas homossexuais’ com ‘respeito, compaixão e sensibilidade'”, escreveu ele.

Em 30 de maio deste ano, comentando sobre o casamento católico do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, padre Martin lamentou que casais do mesmo sexo não possam ter acesso ao sacramento do matrimônio. Em relação ao casamento na Igreja de Johnson, duas vezes divorciado de sua namorada que estava grávida de seu filho, Martin desejava “que a mesma misericórdia e compaixão que foi oferecida” a Johnson e sua noiva, “reconhecendo sua vida complexa”, pudesse “também ser estendida aos casais de mesmo sexo que são católicos da vida toda”.

Leia também
PODE UMA PESSOA COM TENDÊNCIAS HOMOSSEXUAIS SER UM BOM CATÓLICO?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A conferência Outreach 2021 foi organizada pelo ministério New Ways, declarado um ministério não-católico pela conferência nacional dos bispos dos EUA em 2010. No evento foi exibido o documentário “Building a Bridge” que retrata o padre Martin como um pioneiro heroico do cuidado pastoral com homossexuais. O documentário tem como produtor executivo o diretor premiado com o Oscar, Martin Scorcese.

Fonte: ACI Digital

Leia a tradução da carta completa do Papa a James Martin, que o próprio jesuíta postou em sua conta no Twitter:

R. P. James Martin, S. J.

Querido irmão,

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Obrigado pela sua correspondência e pelas fotos. Agradeça ao seu sobrinho por sua bondade comigo e por ter escolhido o nome de Francisco… e parabenizá-lo pelas meias… isso me fez rir. Diga a ele que rezo por ele e que, por favor, faça isso por mim.

Em relação ao seu PD, quero agradecer por seu zelo pastoral e sua capacidade de estar perto das pessoas, com essa proximidade que Jesus tinha e que reflete a proximidade de Deus. Nosso Pai do Céu se aproxima com amor de cada um de seus filhos, cada um deles. O coração dele está aberto a todos. O “estilo” de Deus tem três características: proximidade, compaixão e ternura. É assim que ele se aproxima de cada um de nós.

Pensando no seu trabalho pastoral, vejo que você continuamente procura imitar o estilo de Deus. Você é um padre para todos, assim como Deus é o Pai de todos. Rezo para que continue assim, sendo próximo, compassivo e muito terno.

E rezo por seus fiéis, seu “paroquiano”, todos aqueles que o Senhor coloca em você para cuidar deles, protegê-los, cultivá-los no amor de Nosso Senhor Jesus Cristo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por favor, não se esqueça de rezar por mim. Que Jesus abençoe você e a Santa Virgem cuide de você.

Fraternalmente

Francisco


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE