Categorias
Brasil

Padre é barrado na porta do hospital e impedido de atender os fiéis doentes

É inaceitável que nesta altura da pandemia as pessoas sejam privadas do seu direito de auxílio espiritual, que em várias religiões, inclusive a nossa, é ainda mais importante que a assistência médica!

O Padre Allan Victor Almeida Marandola, presbítero na empresa Diocese de Umuarama recorreu às redes sociais para desabafar o fato de mais uma vez ser impedido de atender os fiéis doentes internados em uma instituição de saúde em sua região.

Em sua fala ele diz que “Parece que pacientes com covid não merecem a graça dos Sacramentos, o perdão dos pecados, a indulgência das penas temporais, o Viático como penhor da Vida Eterna.”

Ele fez o grave alerta de que “o Direito Divino é novamente sobrepujado pela lei dos homens”. E completa: “não mencionarei nomes de pessoas ou instituições. Deus sabe quem são, e é a Ele que prestarão contas.”

Leia a publicação:

Mais uma vez, barrado na entrada do hospital. Parece que pacientes com covid não merecem a graça dos Sacramentos, o perdão dos pecados, a indulgência das penas temporais, o Viático como penhor da Vida Eterna.

E o Direito Divino é novamente sobrepujado pela lei dos homens.

Obs.: não mencionarei nomes de pessoas ou instituições. Deus sabe quem são, e é a Ele que prestarão contas.

Em outra postagem ele também disse:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

São Luís de Montfort, resumindo o cap. 11 do livro II da Imitação de Cristo, faz Nosso Senhor dizer:

“Tenho, na aparência, muitos amigos que me fazem protestos de amor, e que, no fundo, me odeiam, pois não amam minha Cruz; muitos amigos de minha mesa e pouquíssimos amigos de minha Cruz” (Carta Circular aos Amigos da Cruz).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE