Categorias
Mundo

Irmã Cristina, a freira que ganhou o The Voice na Itália, deixa o hábito

Irmã Cristina, a freira italiana que venceu o concurso musical de “The Voice”, abandonou seu hábito religioso, voltando a ser simplesmente Cristina Scuccia. “Deus ainda está em mim, mas houve uma mudança evolutiva”, disse ele a Silvia Toffanin, no programa de Verissimo.

Irmã Cristina, chegou à fama em 2014 interpretando “No One” de Alicia Keys em sua primeira apresentação e finalmente venceu o programa, embarcou em uma carreira como cantora e se juntou ao elenco do musical “Mudança de Hábito”, além de aparecer em 2016 entre as protagonistas do musical “Titanic”, mas sem abandonar a vida religiosa.

A ex-freira contou ao programa que “foram 15 anos de vida religiosa, os melhores anos da minha vida, o que me fez crescer muito, mas foi uma mudança minha, um crescimento. Fiz essa escolha quando tinha 19 anos, quando conheci as Irmãs Ursulinas, minha mãe me pediu para desempenhar o papel da Irmã Rosa, que fundou a congregação, no musical para o centenário do nascimento da congregação. No começo eu não queria saber, depois aceitei.

Cristina Scuccia apareceu no programa já vestida como uma leiga em um terno vermelho, e anunciou que havia deixado a vida religiosa. Além disso, a ex-freira italiana revelou que atualmente vive na Espanha, onde continua a cultivar sua paixão pela música e trabalha como garçonete.

Vida depois de deixar a congregação

Não foi fácil comunicar essa mudança também à sua família, embora tenha sido o resultado de um caminho doloroso, do qual a mãe reconheceu sem esconder seu medo e desorientação para o que é, para todos os efeitos, um salto para o vazio.

Após 15 anos de vida religiosa, explicou que “esta exposição mediática, ao longo do tempo, foi o motor de muitas perguntas” e que tudo foi precipitado pela pandemia, quando tudo parou e pôde refletir se estava feliz.

Ela explicou que teve que ser ajudada por uma psicóloga porque não conseguia sair “da escuridão”. “Eu não entendia quem ele era. Nunca neguei a Deus, mas não tinha o meu hábito”, acrescentou.

Sobre se ela vai encontrar o amor, a ex-religiosa disse que “ela acredita no amor, mas não é algo que ela considera agora”. “Não é minha prioridade agora. Você tem que cuidar de si mesmo, amar a si mesmo, antes de poder amar os outros”, disse ele.

Nascida em 1988 em Vittoria, na Sicília (sul), entrou para o convento aos 19 anos. Depois de ser descoberta pelo “The Voice Italia” em um concurso de canto religioso, ela foi chamada para participar do programa de televisão.

Sua audição para “The Voice” com “No One”, de Alicia Keys, ultrapassou 90 milhões de visualizações no YouTube em uma semana e, durante o programa, recebeu elogios de uma das juradas, Raffaella Carrà, que garantiu que a irmã Cristina “nasceu para estar no palco”.