Categorias
Família

Escola católica faz importante alerta contra símbolos anti-família no material de alunos

A escola católica Recanto do Espírito Santo, em Itaúna (MG), emitiu comunicado aos pais e responsáveis sobre símbolos “anti-família”. O texto, que trata de imagens usadas em material de alunos na escola, como unicórnios, caveiras, bandeira do orgulho gay e o rosto do líder revolucionário comunista Ernesto Che Guevara, viralizou nas redes sociais.

“As estampas nos objetos que utilizamos também dizem muito a respeito do que vivemos e acreditamos”, diz o comunicado da escola. “Aliás, a moda é um forte instrumento de identificação de grupos. Você já pensou que a escolha dos itens escolares também faz parte da formação das crianças? Antes de escolher, faça a si mesmo algumas perguntas: Qual o significado desta estampa? O que ela representa para meus filhos?”.

A escola identifica nos “cadernos e camisetas com caveiras” uma apologia da cultura de morte. O emblema da foice e do martelo, e o rosto de Che Guevara, “grande assassino e revolucionário comunista, estão na moda há décadas”, continua o texto, que está assinado pela direção da escola.

O comunicado identifica alguns novos riscos. O arco-íris, símbolo de aliança de Deus com Noé, “foi raptado pela militância LGBT”, assim como a figura do unicórnio, perigosa por representar pessoas não-binárias, alguém que “não se enquadra em nada e vive totalmente sem padrões. Resumindo, é mais um símbolo contrário à lei natural, contrário aos planos de Deus”. A escola cita o Shake Unicórnio, sobremesa lançada pela rede de restaurantes Burger King em comemoração ao dia da parada gay, em apoio de sua interpretação do símbolo.

O comunicado do colégio gerou comentários contrários e favoráveis nas redes sociais. “Os responsáveis pelo colégio estão de parabéns. Cumpriram a missão de educador que é orientar o educando”, escreveu Periscópio. “Cruz credo”, disse Sueli.