Categorias
CNBB

Deputado “Padre do PT” celebra missa 25 anos de ordenação e diocese não se manifesta

 

O deputado “Padre João do PT” que deveria estar afastado do ministério sacerdotal por exercer funções políticas, celebrou neste dia 08 uma missa em comemoração aos 25 anos de ordenação sacerdotal. Onde estão a Diocese de Mariana e a CNBB que não dizem nada a respeito?

Por Bruno Braga

Na noite de hoje (08), o “padre do PT” celebrou os 25 anos de sua ordenação sacerdotal. O deputado Padre João PT, que pelo exercício de um mandato político deveria estar afastado das funções e serviços eclesiais.

Nas “bodas de prata”, o padre Rogério de Oliveira Pereira, ex-prefeito de Ouro Branco (MG) pelo PT, e a música do petista Leleco Pimentel, “coroinha” do padre da Arquidiocese de Mariana que está a serviço de uma facção comunista escandalosamente contrária à fé, aos princípios e orientações da Santa Igreja Católica.

Sobre a mesa do Sacrifício, a imagem de Nossa Senhora de Fátima, que denunciou os “erros” da Rússia em Portugal. Um “padre do PT” e “apóstolo” da Teologia da Libertação que é indubitavelmente a encarnação desses “erros”, sobretudo na profanação da Santa Missa.

Os Padres e a Política

De acordo com as determinações do cânon 287, parágrafo 2º:

“Os clérigos não podem ter parte ativa nos partidos políticos e na direção de associações sindicais, a não ser que a juízo da competente autoridade eclesiástica, o exijam a defesa dos direitos da Igreja ou a promoção do bem comum.”

O cânon 285 também faz referência ao tema e determina que “os clérigos evitem aquilo que, mesmo não sendo indecoroso, é alheio ao estado clerical” e enfatiza que “os clérigos são proibidos de assumir cargos públicos, que implicam participação no exercício do poder civil”.

Mas, apesar das orientações, o direito canônico não prevê punição alguma aos religiosos que forem contra as determinações. Os bispos locais é que devem tomar as medidas que julgarem mais coerentes.

Até o momento nem o Bispo da Diocese de Mariana, nem a CNBB, se pronunciaram sobre o fato do sacerdote que deveria estar afastado de suas funções sacerdotais estar celebrando publicamente sem nenhum impedimento.

Padre do PT vs Bolsonaro

Recentemente o Padre João do PT, o “apóstolo” da Teologia da Libertação, fez uma publicação em suas redes sociais associando o atual presidente da república, Jair Bolsonaro, ao nazismo.

LEIA TAMÉM: PT E CRISTIANISMO: CASAMENTO IMPOSSÍVEL