Categorias
Pandemia

Bispo orienta a “desobedecer à lei” para assistir à missa

 

Na missa do domingo passado, Bernardo Bastres, bispo chileno de Magalhães, pediu aos fiéis que desafiassem a proibição governamental justificada pela pandemia e continuassem a assistir à celebração da Eucaristia.

Um bispo disse “basta” às restrições que, com a desculpa da pandemia do coronavírus, estão afetando desproporcionalmente o culto católico, relegado à categoria de “não essencial”. Trata-se de Bernardo Bastres, da diocese chilena de Magalhães, que, dadas as novas restrições impostas pelo Governo, proibindo qualquer acontecimento, foi categórico no seu desafio.

«Seguindo a responsabilidade que tivemos até hoje em relação à capacidade, em relação às medidas sanitárias, parece-me que podemos continuar com tranquilidade a celebração da Eucaristia durante a semana», disse o bispo. 

“É verdade que a lei diz o contrário, mas acreditamos que quando uma lei é injusta e quando uma lei é contra a consciência, pode-se desobedecer à lei. Digo isto com responsabilidade, como bispo e como chefe da Igreja Católica em Magalhães ”, acrescentou.

Antes de continuar a leitura da matéria recomendamos que assista o seguinte vídeo: Nem prefeito nem bispo tem autoridade para suprimir a Santa Missa

“Se o governo ouvisse mais as regiões e suas autoridades, antes de tomar decisões, o que aconteceu agora não aconteceria. O problema é que eles são muito centralistas e essas coisas acontecem. Foi o que aconteceu com o aumento do gás”, disse o bispo de Magalhães, monsenhor Bernardo Bastres, na tarde deste domingo, já mais calmo, após saber da decisão do governo de reverter a resolução que impedia o desenvolvimento de cultos religiosos, com capacidade limitada durante o semana, nas cidades da Fase 2.

Traduzido de InfoCatolica