Categorias
Brasil

Arcebispo de Goiânia publica nota em defesa do Padre Robson da TV Pai Eterno

 

NOTA A IMPRENSA

O Ministério Público do Estado de Goiás deflagrou uma operação com foco em atividades e movimentações financeiras da AFIPE – Associação Pai Eterno e Perpétuo Socorro, ligada à Basílica do Divino Pai Eterno, de Trindade (GO), buscando esclarecer supostas irregularidades na condução da Associação, que, em tese, poderiam caracterizar crimes de associação criminosa, apropriação indébita, lavagem de capitais, falsificação de documentos e sonegação fiscal.

Trata-se, na verdade, de meias conclusões apressadas, ainda que de direito do MP, em torno de doações com finalidades específicas e que, dentro da normalidade legal, tiveram aplicações diversas para conservar seu poder aquisitivo, em função de investimentos futuros que estavam, há muito sendo cuidadosamente planejados, e que, no ano passado, redundaram na aquisição da TV Pai Eterno, braço maior da tarefa evangelizadora da AFIPE.

Os valores das doações recebidos jamais tiveram destinação alheia aos objetivos da AFIPE. Houve investimentos diversos, dentre os quais propriedades rurais com todos os seus ativos, imóveis urbanos e emissoras de rádio.

Quando da finalização das negociações para aquisição da TV Pai Eterno, foram todos eles integralmente transferidos para quem de direito, no bojo nas negociações e implantação da TV. Não houve desvios. Não houve laranjas. Algumas emissoras de rádio tiveram que ser registradas momentaneamente em nome de colaboradores e representantes da AFIPE, em função da legislação específica, mas que jamais deixaram de pertencer e integrar o patrimônio da Afipe.

Nas negociações finais, esses ativos foram então transferidos para os antigos proprietários do canal de televisão, que, a partir daí, fizeram seus investimentos e encaminhamentos normais, fora do âmbito da AFIPE e sem interferência da mesma, no livre movimento do mercado.

A Arquidiocese de Goiânia e a Congregação do Santíssimo Redentor estão tranquilas diante desses fatos, colocando-se à disposição do Ministério Público para esclarecimentos e para o encaminhamento de todo e qualquer documento solicitado, colaborando em tudo para se esclareçam as dúvidas ainda existentes. o presidente da AFIPE, Padre Robson de Oliveira Pereira, se afastou de suas funções na Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), bem como da direção da AFIPE, enquanto a Associação caminha para contratar empresa idônea de auditoria externa, no sentido de ser realizada ampla e profunda apuração de documentos e dados relativos à AFIPE.

A Arquidiocese de Goiânia e a Congregação Redentorista estão atentas à movimentação do Ministério Público, envidando todos os esforços para que se esclareçam, o mais rapidamente possível, todas as questões envolvendo a AFIPE, no sentido de que se preserve a credibilidade da Igreja local, a boa-fé dos milhões de devotos e doadores da Associação, e especialmente o trabalho cotidiano de evangelização, seja na Basílica do Pai Eterno, seja nas associações mantidas pela AFIPE, seja nas rádios e na TV Pai Eterno. Goiânia,21 de agosto de 2020.

Dom Washington Cruz
Arcebispo de Goiânia

ALERTA PARA O TEMPO DE ELEIÇÕES!

Espere, não vá embora ainda! Clique aqui para assistir uma formação essencial para nós católicos neste tempo de eleições: Como um cristão deve votar? Assista e compartilhe este vídeo com seus amigos e familiares: