Após visitar o irmão enfermo, Bento XVI retorna hoje ao Vaticano

O Papa Emérito Bento XVI retornará a Roma e ao Vaticano hoje, 22 de julho, anunciou a diocese de Ratisbona.

O Papa Emérito está na Baviera desde 18 de junho. Ele voou de Roma para ver seu irmão, Mons. Georg Ratzinger, que está com uma saúde muito debilitada.

Bento XVI está hospedado no seminário da diocese de Ratisbona. No momento de sua chegada, nenhuma data de retorno havia sido definida.

Segundo a diocese de Ratisbona, no domingo de manhã, Bento, de 93 anos, celebrou a Missa com seu irmão em Luzengasse. “E, se a força permitir, novamente na segunda metade do dia”, escreveu a diocese. Bento tirou o resto do dia para descansar.

O Núncio Apostólico na Alemanha, Dom Nikola Eterović, encontrou-se com o Papa Emérito em Ratisbona no sábado, 20 de junho. No domingo de manhã, na Catedral de Ratisbona, o prelado disse que “é uma honra cumprimentar o Papa aposentado na Alemanha novamente, mesmo nesta difícil situação familiar”.

O núncio disse que sua impressão durante o encontro com Bento foi “que se sente bem aqui em Ratisbona”.

Segundo a diocese, Dom Eterović agradeceu “ao bispo, aos seus colegas de trabalho, aos católicos nesta bela cidade, mas também a todos os moradores por seu respeito e amizade, para que o Papa Emérito se sinta em casa aqui em Baviera”.

“Estamos todos conectados como membros da Igreja Católica. É uma ótima família em todo o mundo”, disse.

 

Ajude a manter nosso apostolado. Clique aqui para visitar nossa Loja Virtual

 

Imediatamente após sua chegada a Ratisbona, por volta do meio-dia da quinta-feira, 18, Bento foi ver seu irmão, segundo destacou a diocese. Os dois celebraram a Missa juntos na casa de Ratisbona e, à tarde, o Papa Emérito viajou para o seminário diocesano para descansar. Depois de algumas horas, viu seu irmão novamente.

Na sexta-feira, 19 de junho, os dois irmãos celebraram a Missa juntos pela solenidade do Sagrado Coração de Jesus, de acordo com um comunicado diocesano.

Na tarde do sábado, 20, Bento visitou os túmulos de seus pais e de sua irmã no cemitério de Ziegetsdorf e permaneceu ali rezando por vários minutos. Ele também visitou sua antiga casa em Pentling, na Alemanha, por cerca de 45 minutos, onde viveu como “Professor Ratzinger” de 1970 a 1977.

A última vez que o Papa Bento XVI esteve em sua casa foi durante sua viagem pastoral à Baviera, em 2006. Pentling fica nos arredores de Ratisbona.

Christian Schaller, vice-chefe do Instituto Papa Bento XVI, disse à diocese de Ratisbona que durante a visita do Papa Emérito à sua antiga casa “despertaram as lembranças” e que “foi uma viagem de volta no tempo”.

Durante sua visita ao cemitério, rezou um Pai-Nosso e uma Ave-Maria.

“Tenho a impressão de que a visita é uma fonte de força para os dois irmãos”, disse Schaller.

Segundo a diocese de Ratisbona, “Bento XVI viaja com seu secretário, Arcebispo Georg Gänswein, seu médico, uma enfermeira e uma religiosa. O Papa Emérito decidiu viajar para ver seu irmão em Ratisbona em pouco tempo, depois de consultar o Papa Francisco”.

Mons. Georg Ratzinger foi diretor do Regensburger Domspatzen, o coro da Catedral de Regensburg.

Em 29 de junho de 2011, em Roma, ambos comemoraram o 60º aniversário de sua ordenação sacerdotal que receberam juntos em 1951.

Mons. Georg é o último membro vivo de sua família. Seu pai morreu em 1959 e sua mãe em 1963. Sua irmã mais velha, Maria, que nunca se casou, ficou encarregada de manter a casa de Bento até sua morte, em 1991.

Fonte: ACI Digital