Categorias
Pandemia

Padre afirmou que negará unção dos enfermos a quem não tomou vacina

Para completar o comentário infeliz, continuou: “Se eu souber que não tomou a vacina, eu não irei, e ainda vou insisitir aos médicos para deixar morrer” Assista o vídeo no final da matéria.

O fato ocorreu na cidade de Poço Verde – SE, quando um padre afirmou, durante a homilia, que que negará tal sacramento a quem escolheu não tomar a vacina contra o Covid-19. Leia as palavras do padre:

“Se chegar alguém no posto médico morrendo e precisar da unção, eu não irei dar a unção, porque está faltando com a caridade para consigo e para com o outro. Se não tem outro meio para acabar com a pandemia a não ser a vacina, se os vossos filhos chegarem morrendo no hospital, vai morrer em pecado porque eu mesmo não irei se eu souber que aquele jovem não quis se vacinar.”

Diante de tal afirmação o Padre Ricardo Barros, da diocese de Santos – SP, doutor em direito canônico, esclareceu em que situações o sacramento da unção dos pode ser negado ao fiel. Leia o comentário do padre através das redes sociais:

“O sacramento da Unção dos Enfermos é para os batizados e pode ser negado somente para aqueles fieis que persistem em pecado grave manifesto.

Um padre de Poço Verde – Sergipe, na sua infeliz homilia, afirmou que negaria tal sacramento a quem não tivesse tomado a vacina contra o Covid-19, e ainda na sua completamente falta de misericórdia disse que insistiria aos médicos que deixassem morrer quem não tivesse tomado a vacina.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Isto, além de falta de caridade pastoral, é um atentado contra o primeiro mandamento da Lei de Deus, pois poderia ter o sacramento negado quem negasse a Deus, mas agora criaram o “deus ciência” e o “sacramento vacina”, novos critérios para se alcançar o céu, novas excomunhões, uma nova religião.

Que esse padre se redima e que na hora de sua morte encontre um irmão sacerdote que lhe administre a unção.”

Depois de assistir o vídeo, leia também:
A escandalosa ignorância dos católicos a respeito de sua própria doutrina

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
A escandalosa ignorância dos católicos a respeito de sua própria doutrina


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE