Igreja na Itália pulicará nova versão do ‘Pai Nosso’ indicada pelo Papa Francisco

As Conferências Episcopais do mundo podem escolher se seguem a decisão dos bispos da Itália de rever a oração mais difundida do catolicismo.

Conferência Episcopal Italiana (CEI) adotou em sua Assembléia Geral em 22 de maio de 2019 uma nova versão do Missal Romano, aprovada pelo Papa Francisco, que inclui mudanças na oração da Oração e Glória do Senhor .

Em 2017, o Papa Francisco defendeu que esta frase na versão italiana não estava correta, porque disse que Deus não pode induzir os homens à tentação e que, portanto, era mais apropriado usar uma frase semelhante a “não nos deixe cair na tentação “.

O problema nasce da versão em latim (“et ne nos indúcas in tentatiónem”), que, ao ser traduzida para alguns idiomas, transmitia a ideia de que Deus induz os fiéis a pecarem.

A nova versão do Pai Nosso que será publicada depois da Páscoa, que neste ano será celebrada em 12 de abril, substituirá o trecho “non ci indurre in tentazione” (“não nos induza à tentação”) por “non abbandonarci alla tentazione”, ou seja, “não nos abandone à tentação”.

Em entrevista à Agência AdnKronos o arcebispo italiano Bruno Forte confirmou que “o missal com a nova versão do Pai Nosso será lançado logo após a Páscoa” de 2020, tendo o uso iniciado somente no primeiro domingo do Advento, 29 de novembro.

Curta nossa Página: