Categorias
Notícias

Após WhatsApp sair do ar, filho reencontra mãe que morava dentro da mesma casa

Essa notícia é uma brincadeira, mas toda brincadeira tem um fundo de verdade.

A era digital tem retirado muitos filhos da convivência dos pais e também muitos pais da convivência dos filhos. Muitos pais também são forçados a terceirizar a educação dos filhos, deixando-os com familiares ou escolas de período integral enquanto passam o dia todo no trabalho.

Este contexto no qual as crianças e jovens são sequestrados pela tenologia, ou mesmo privados da presença dos pais, vivendo “livres” da supervisão dos pais, pode causar situações inimagináveis, como o exemplo do vídeo abaixo.

Assista até o fim e entenda o motivo que leva muitas famílias a chegarem em extremos como este:

“As palavras convencem, mas o testemunho arrasta!”

Muitos se perguntam a melhor forma de criar os filhos. As crianças vão seguir o exemplo daqueles que admiram.

É muito comum cobrar dos filhos diferente daquilo que é o próprio testemunho. Eles imitam tudo o que veem… Pense nisso:

  • Sua casa está em ordem?
  • Seu relacionamento está ok?
  • Vocês têm uma boa rotina?
  • Você passa muito tempo na TV ou celular?
  • Tem uma boa alimentação?
  • Boa qualidade de sono?
  • Tudo o que pedem, vocês fazem?
  • Gastam tempo brincando com eles?
  • Vão à missa todos os domingos?
  • Dão exemplo de obediência e abnegação?
  • Leem bons livros para si e para eles todos os dias?
  • Principal: Vocês rezam juntos todos os dias?

A criança obedece quem admira!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Não tem problema deixar as crianças o dia inteiro na TV ou no YouTube…”

Pais que não ensinam seus filhos no caminho de Deus e os deixam nas mãos de Youtubers, redes sociais, Rede Globo, etc… Nem percebem que satanás está aprisionando eles em cativeiros espirituais dentro de seus quartos e mentes.

Muitos pais, para calar os filhos e/ou para os manter sossegados, não hesita em dar-lhes um tablet ou um smartphone. Nada de mais errado, de acordo com as últimas descobertas. Álvaro Bilbao, neuropsicólogo espanhol, autor do livro El cerebro del niño explicado a los padres (O cérebro da criança explicado aos pais), diz que, se querem ter filhos (mais) inteligentes, têm que tirar o iPad e dar a eles um instrumento musical!

De acordo com este especialista as aulas de música estimulam a capacidade de raciocínio das crianças, mais do que a tecnologia. Segundo um estudo publicado na revista Psiquiatría Molecular, 50% da inteligência é determinada pelos genes mas os restantes 50% dependem dos estímulos que os mais pequenos recebem.

“Sem os pais, o potencial intelectual da criança não se desenvolve”, assegura Álvaro Bilbao.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A chave do desenvolvimento potencial do cérebro da criança está na sua relação com os pais. Ainda que a genética tenha um peso importante, sem essa presença não se materializará, assegura o especialista.

“Uma criança pode ter potencial genético para atingir 1,90 metros mas, se os pais não o alimentarem bem, nunca chegará lá”, exemplifica o neuropsicólogo, que garante que os 6 primeiros anos de vida são primordiais no processo.

Além de reforçar condutas positivas e de brincar mais com os filhos, no chão, se for caso, como recomenda Álvaro Bilbao, os pais devem promover a socialização em detrimento do isolamento, o que implica desligar a televisão à mesa, além de incentivar a criança a fazer esportes e a experimentar atividades.

“A criança deve sentir que tem pais que se preocupam com ela”, defende também o pediatra Maximino Fernández Pérez.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

⚠️ Outro problema muito grave é a terceirização da educação dos filhos.

Assista esta formação especial:


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE