Categorias
Análise e Opinião

A INVASÃO DA UCRÂNIA, A COVARDIA DO OCIDENTE E A EXPANSÃO DA GUERRA

O processo de boiolização do ocidente o tornou incapaz de reagir a essa agressão russa a Ucrânia.

Putin, o falso conservador, que a muitos tem enganado, está a seguir os mesmos passos de Hitler, mas a OTAN e as nações ocidentais, governadas por sujeitos frouxos, apenas esperneia e joga saliva fora com um dialoguismo estéril, que pretende afetar virtude, mas apenas demostra a incapacidade de lerem a realidade e darem respostas concretas a esse grave problema que ameaça a humanidade inteira.

O tempo do diálogo com os russos já passou. Ao aceitarem a invasão da Crimeia em 2014, sussurrando algumas reprovações estéreis, mas seguirem fingindo que nada aconteceu, os dirigentes da OTAN e europeus, acabaram por alimentar o lobo, fortalecendo-o para uma ulterior investida, como a que agora estamos testemunhando.

“Entre a desonra e a guerra, escolheram a desonra… e terão a guerra!”. A famosa frase de Churchill a respeito do “acordo ” feito por Chamberlain com o invasor Hitler, poderia perfeitamente ser aplicada aos líderes ocidentais de nosso tempo. Não aprenderam nada com os erros do passado…

O acordo de cooperação mútua assinado por Rússia e China em 04 de fevereiro desse ano de 2022, que antecedeu a agressão da Rússia a Ucrânia, inaugurou o início de um novo momento na ordem internacional. Como não recordar o pacto Ribbentrop- Molotov que garantiu a não agressão e a cooperação entre a Alemanha de Hitler e a Rússia de Stalin, garantindo uma relativamente tranquila invasão alemã a Polônia? A história de novo…

Com a demonstração de covardia e inação do ocidente, todos os protoditadores com pretensões expansionistas poderão se incentivar a concretizar seus intentos. Talvez Taiwan seja a próxima vítima, ou, quem sabe, bem perto de nós, a Venezuela se anime a invadir o Suriname.

Putin, que já afirmou em diferentes ocasiões, que a desintegração do império soviético foi o pior desastre geopolítico do século XX, quer de volta aquilo que outrora foi a antiga União Soviética, quer a glória da “mãe” Rússia, tal como Hitler queria o Terceiro Rash. Quer ser o restaurador do novo império soviético. E se depender dos atuais frouxos líderes ocidentais, seguramente isso acontecerá.

A guerra virá com ou sem reações, mas quanto mais demostram fraqueza e pusilanimidade, mais motivam o inimigo e mais se tornam um mal exemplo para essa geração já por demais afrescaiada.

Em 1917 Nossa Senhora disse para consagrar a Rússia ao seu Imaculado Coração, mas como nenhum Papa obedeceu ao apelo da Mãe de Deus, a profecia se cumpriu o erro da Rússia foi espalhado pelo mundo… entretanto a outra parte da profecia diz que por fim o Imaculado Coração Triunfará e então a Rússia se converterá.

Enquanto o mundo se apequena diante do mal e rifa sua liberdade em troca de uma falsa paz, procuremos fortalecer nossa fé e nossa virtude para, ao menos, deixar aos nossos filhos um testemunho de fé, de maior virilidade, de disposição ao sacrifício por Deus, por nossa pátria e pela liberdade, pois tempos muito difíceis se seguirão.

Templário de Maria

Leia também
Qual deve ser a postura de um cristão na iminência de uma 3° Guerra Mundial?

Clique aqui para se inscrever