Categorias
Brasil

Urgente: STF votará ação do PSOL que defende “diversidade” em escolas

 

No próximo dia 11 de novembro, o STF votará ADI 5668, ação do PSOL sobre “diversidade” em escolas. Se o Supremo aprovar, toda escola será obrigada a ensinar ideologia de gênero pra crianças

A Constituição Brasileira estabelece como objetivo fundamental da República promover o bem de todos sem preconceito ou quaisquer outras formas de discriminação. Esperávamos que fosse isso que deveria ser ensinado nas escolas mas tudo passou por uma mudança muito dramática.

Eu pergunto a você pai e mãe o que acho que de um programa que procura despertar a atividade sexual de seu filho desde pequeno?

Assista o vídeo do Prof. Felipe Nery com este importante alerta:

ADI 5668

A ação que será votada no STF, a ADI 5668 é uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal pedindo que as escolas, públicas e privadas, sejam obrigadas a coibir o bullying relativo às discriminações por gênero, identidade de gênero e orientação sexual, respeitando e protegendo os alunos LGBTI e educando contra todas as formas de discriminação e preconceito. 

Ela foi uma iniciativa do mandato do deputado federal Jean Wyllys. Na peça, o partido alega que o machismo, a homofobia e a transfobia são práticas lamentavelmente rotineiras nas escolas, que vitimam meninas (cisgênero e transgênero), bem como crianças e adolescentes LGBTI.

Segundo o partido PSOL é preciso combater a noção de que a escola funciona como uma espécie de “curso técnico” voltado à aprovação de adolescentes no vestibular ou no Enem. Isso porque, sustenta o PSOL, a escola deve ensinar crianças e adolescentes a conviverem com a diversidade, em uma sociedade plural, e, com isso, a respeitarem pessoas com características distintas das suas. O partido afirma que parlamentares contrários aos direitos humanos da população LGBT conseguiram retirar dos Planos Nacional, Estaduais e Municipais de Educação menções ao enfrentamento das discriminações por gênero, identidade de gênero e orientação sexual também pelas escolas.

É hora de agirmos como cristãos.

Dom Adair, bispo de Formosa, acaba de se pronunciar contra a ADI 5668, e diz que é hora de agirmos como cristãos!

Ligue para os líderes das bancadas da câmara dos deputados e peça-lhes que pautem e volta imediatamente o projeto de lei PL 4754/2016 que tipifica a usurpação de competência do Poder Legislativo por parte dos ministros do Supremo Tribunal Federal como crime de responsabilidade passível de impeachment a lista dos telefones do congresso está nesse link: https://www.camara.leg.br/deputados/liderancas-contatos

Aprenda Mais

Assista este vídeo que apresenta o histórico da Teoria de Gênero.