Categorias
Mundo

Ataque islâmico em catedral na França deixa três mortos

 

Três pessoas morreram e várias resultaram feridas depois de um ataque na Basílica de Nossa Senhora da Nice, no sul da França. O ataque terrorista ocorreu por volta das 9 da manhã, um indivíduo armado com uma faca decapitou uma mulher, matou outras duas pessoas e feriu outras.

Segundo as mídias francesas, o ataque ocorreu às 9:00 a.m junto à igreja de Notre Dame na cidade de Nice e uma vítima foi decapitada. O agressor portava uma faca e recebeu disparos das forças de segurança quando chegaram ao local. Ele foi atendido e se encontra detido.

Uma das vítimas é uma mulher que foi decapitada no ataque , segundo uma fonte policial à Reuters. Marine Le Pen, em conversa com jornalistas na Assembleia Nacional, também mencionou uma “decapitação”.

O autor foi preso pela polícia municipal às 9h10, não muito longe do local. Ele teria se ferido gravemente e está hospitalizado. Sua identidade ainda é desconhecida.

Leia também
Cardeal Sarah: “O islamismo é um fanatismo monstruoso que deve ser combatido com força e determinação”

O prefeito de Nice, Sr. Christian Estrosi, afirmou estar “devastado pela morte das 3 vítimas, 2 das quais morreram no interior da Basílica de Notre Dame de Nice, especialmente pelo segurança do local que era tão querido pelos paroquianos”. Ele também falou em islamofascismo  ao se referir ao ataque e garantiu que o perpetrador não parou de gritar “Allahu akbar” (“Allah é grande”) quando foi capiturado pela polícia.

O ataque ocorreu por volta das nove da manhã na igreja central de Notre Dame de Nice, uma cidade que conhece bem a ameaça terrorista: 86 pessoas foram mortas no atentado de 14 de julho de 2016, quando um extremista atropelou um caminhão com uma multidão celebrando o dia nacional da França.

Atualmente a França se encontra em estado de máxima alerta depois do assassinato de um professor nos subúrbios de Paris e a crescente tensão entre o presidente da Turquia, Tayipp Erdogan e Emmanuel Macron, presidente da França, pela publicação de caricaturas polêmicas. 

O ministro do Interior da França, Gerald Darmanin, assinalou que atualmente se está levando a cabo uma operação policial para esclarecer os fatos e evitar riscos. As forças de segurança especializadas em ataques terroristas foram convocadas para investigar o acontecimento. 

O presidente da Conferência Episcopal Francesa, Dom Moulins-Baufort, Arcebispo de Reims assegurou através de sua conta de twitter que reza “especialmente pelos fiéis da Nice e por Dom Marceau, seu Bispo” e animou os católicos a “sustentar-se neste momento de prova” e apoiar os que estão sofrendo as consequências do ataque “em sua própria carne”.

Além disso, o prelado recordou que este domingo “dia de Todos os Santos, escutaremos do Senhor: Bem-aventurados os pacificadores porque eles serão chamados Filhos de Deus. Bem-aventurados os perseguidos por minha causa porque a recompensa será grande no Céu”.

Leia também
Cardeal Sarah: “O islamismo é um fanatismo monstruoso que deve ser combatido com força e determinação”